-

Administração

Conselho de Administração

É composto por, no mínimo, sete e, no máximo, onze membros, eleitos em Assembleia Geral de Acionistas para um mandato de até dois anos, admitidas três reeleições consecutivas. Em 2023, a média de participação nas reuniões do Conselho de Administração foi de 93% e a média de ausência justificadas de 7%.

Pietro Adamo Sampaio Mendes
Presidente do Conselho de Administração | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro não independente

Pietro Adamo Sampaio Mendes

Presidente do Conselho de Administração | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro não independente

O Sr. Pietro Adamo Sampaio Mendes está cedido pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), desde novembro de 2020, e, atualmente, exerce o cargo de Secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia e é o Presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Possui mais de 16 anos de experiência no setor de petróleo, gás natural e biocombustíveis. Possui bacharelado e licenciatura em Química pela Universidade Federal Fluminense (UFF), graduação em Direito pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), pós-graduação executiva em Petróleo e Gás pela COPPE-UFRJ, MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), doutorado em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos (Conceito CAPES 6) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pós-doutorado na Beddie School of Business (Simon Fraser University), no Canadá. Na Empresa de Planejamento e Logística S.A. (EPL) e Infra S.A. foi Assessor da Presidência entre junho de 2022 e fevereiro de 2023, responsável pela coordenação do processo de incorporação da EPL pela VALEC para criação da Infra S.A., atuando nos documentos necessários para o ato societário, gestão de pessoas, definição do planejamento estratégico e plano de negócios. Entre fevereiro de 2022 e junho de 2022, atuou no Ministério de Minas e Energia (MME) como Secretário-Adjunto de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, em substituição do Secretário nos seus impedimentos, atuando no monitoramento de abastecimento de combustíveis, em particular, do diesel, coordenando a despesa da Secretaria e coordenando o Comitê RenovaBio e o Programa Combustível do Futuro. Ainda no MME, foi Diretor do Departamento de Biocombustíveis entre novembro de 2020 e fevereiro de 2022 coordenando o Programa Combustível do Futuro, o Comitê RenovaBio e o Grupo de Trabalho de inserção de biocombustíveis no ciclo Diesel. Na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) foi Assessor de Diretoria entre maio de 2018 e novembro de 2020, tendo atuado representando a Agência em audiências públicas no Congresso Nacional, em grupos de trabalho interministeriais e em eventos nacionais e internacionais. Entre outubro de 2017 e maio de 2018, foi Superintendente Adjunto de Biocombustiveis e Qualidade de Produtos, responsável pela condução da primeira etapa de regulamentação do RenovaBio relacionada à RenovaCalc e a certificação dos produtores e por liderar missão para os Estados Unidos sobre o LCFS e RFS.

Magda Chambriard
Conselheira | Indicada pelo Acionista Controlador | Membro não independente | Presidente

Magda Chambriard

Conselheira | Indicada pelo Acionista Controlador | Membro não independente | Presidente

Magda Chambriard é mestre em Engenharia Química pela COPPE/UFRJ (1989) e Engenheira Civil pela UFRJ (1979), com especialização em Engenharia de Reservatórios e Avaliação de Formações e especialização em Produção de Petróleo e Gás, na hoje denominada Universidade Petrobras. Fez diversos cursos, além dos relativos à produção de óleo e gás, dentre os quais Desenvolvimento de Gestão em Engenharia de Produção, Negociação de Contratos de Exploração e Produção, Qualificação em Negociação na Indústria do Petróleo, Gerenciamento de Riscos, Contabilidade, Gestão, Liderança, Desenvolvimento para Conselho de Administração.

Iniciou sua carreira na Petrobras, em 1980, atuando sempre na área de Produção, onde acumulou conhecimentos sobre todas as áreas em produção no Brasil. Foi cedida à ANP para assumir a assessoria da diretoria de Exploração e Produção em 2002, quando atuava como consultora de negócios de E&P, na área de Novos Negócios de E&P da Petrobras. Na ANP, logo após assumir a assessoria, assumiu também as superintendências de Exploração e a de Definição de Blocos, com vistas a rodadas de licitação. Foi responsável pela implantação do Plano Plurianual de Geologia e Geofísica da ANP, que resultou na coleta de dados essenciais para o sucesso das licitações em bacias sedimentares de novas fronteiras.

Assumiu a Diretoria da ANP em 2008 e a Diretoria Geral em 2012, tendo liderado a criação da Superintendência de Segurança e Meio Ambiente, Superintendência de Tecnologia da Informação, os trabalhos relativos aos estudos e elaboração dos contratos e editais, os estudos técnicos que culminaram na primeira licitação do pré-sal, além das licitações tradicionais sob regime de concessão. Foi responsável pelas áreas de Auditoria, Corregedoria, Procuradoria, Promoção de Licitações, Abastecimento, Fiscalização da Distribuição e Revenda de Combustíveis, Recursos Humanos, Administrativa-Financeira, Relações Governamentais além das relativas ao segmento de Exploração e Produção.

Bruno Moretti
Conselheiro | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro não independente

Bruno Moretti

Conselheiro | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro não independente

O Sr. Bruno Moretti é formado em economia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), possui mestrado em Economia da Indústria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Doutorado em Sociologia pela Universidade de Brasília (UnB) e estágio pós-doutoral em Sociologia pela UnB. Atualmente, é doutorando em Desenvolvimento Econômico pela Unicamp. Iniciou sua carreira como Analista de Planejamento e Orçamento do Ministério do Planejamento, em 2004. Entre 2009 e 2012, foi Diretor da Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos. De 2013 a 2014 atuou como Assessor da Secretaria Executiva do Ministério do Planejamento e foi membro suplente do Conselho Deliberativo da Funpresp. Entre 2013 e 2015, atuou no Conselho de Administração e Conselho Fiscal do EBSERH. Foi Diretor e Secretário-Executivo Substituto da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, entre 2014 e 2015. De 2015 a 2016 atuou como Secretário-Executivo Adjunto da Casa-Civil da Presidência da República. Foi Assessor Técnico no Senado Federal, de Economia, infraestrutura, política fiscal e orçamento público entre 2017 e 2022. Atualmente é Secretário Especial de Análise Governamental da Presidência da República , Conselheiro de Administração da Petrobras e Membro do Comitê de Investimentos da Petrobras.

Francisco Petros
Conselheiro | Indicado pelos Acionistas Minoritários Detentores de Ações Ordinárias | Membro independente

Francisco Petros

Conselheiro | Indicado pelos Acionistas Minoritários Detentores de Ações Ordinárias | Membro independente

O Sr. Francisco Petros é advogado pela Universidade Mackenzie, especializado na área de governança corporativa, compliance e investigações forenses. Também é formado em ciências econômicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, pós‐graduado em finanças (MBA) pelo Instituto Brasileiro do Mercado de Capitais (IBMEC). Participou de inúmeros cursos no Brasil e no exterior nas áreas de governança corporativa, compliance, investigações internas (forenses), acordos criminais e civis em diversas jurisdições e regulação de mercados. Atuou durante 25 anos na área de mercado de capitais (1983-2008), onde assumiu posições de Diretor e CEO de grandes empresas, tendo adquirido sólidos conhecimentos de finanças corporativas, avaliação de empresas e investimentos. Foi Presidente da ABAMEC-SP (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais de São Paulo) (1999-2001) e Presidente do Conselho de Supervisão dos Analistas de Mercado de Capitais, instituído pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários (2010-2015). Foi Conselheiro de Administração de empresas brasileiras de grande porte, tendo participado da restruturação da governança corporativa e da tomada de decisões estratégicas de empresas, dentre as quais: BRF (2017-2020), Petrobras (2015-2019) e BR Distribuidora (2015-2016). Nesses conselhos de administração foi membro de comitês estatutários de auditoria, de finanças, de pessoas e estratégia. Atualmente é membro do Comitê de Ética da FUNCESP, membro do Comitê de Auditoria do Grupo Mapfre (Brasil), Assessor da Presidência do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP), Conselheiro de Administração (eleito em abril de 2022), Presidente do Comitê de Auditoria Estatutário e Membro do Comitê de Minoritários da Petrobras.

Jerônimo Antunes
Conselheiro | Indicado pelos Acionistas Minoritários Detentores de Ações Preferenciais | Membro Independente

Jerônimo Antunes

Conselheiro | Indicado pelos Acionistas Minoritários Detentores de Ações Preferenciais | Membro Independente

O Sr. Jerônimo Antunes é graduado em Administração de Empresas e Ciências Contábeis, Mestre e Doutor em Ciências Contábeis na área de especialização de Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (USP), onde é professor concursado desde 2001. Tem sólida experiência na área de Administração, com ênfase em Ciências Contábeis e principalmente nas atividades de auditoria independente, assurance services, gestão de riscos, consultoria empresarial e perícia contábil. Conselheiro de administração independente da Desenvolve SP, Paranapanema, Cia. Müller de Bebidas e da Eletronuclear. Coordenador do Comitê de Auditoria da Paranapanema e Cia. Müller de Bebidas, e membro externo do comitê de auditoria do IRB-BRASIL Resseguros S.A. (IRB RE), Fundação CESP (FUNCESP/Vivest) e Eletronuclear, além de membro do conselho curador da Fipecafi. É perito-contador e assistente técnico de perícia em câmaras de arbitragens e no poder judiciário, consultor e parecerista em assuntos de auditoria, gestão de riscos, controles internos e contábeis. Atuou como conselheiro de administração independente e coordenador dos Comitês de Auditoria Estatutário da Petrobras e do Conglomerado Petrobras, da BR Distribuidora, da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Metrô São Paulo, da Vibra e da Eletrobras, além de membro externo (especialista) no Comitê de Auditoria da BRF. Foi eleito Profissional de Contabilidade do Ano de 2019 pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade – Anefac e membro da Academia Paulista de Contabilidade – cadeira nº 60.

José João Abdalla Filho
Conselheiro | Indicado pelos Acionistas Minoritários Detentores de Ações Ordinárias | Membro independente

José João Abdalla Filho

Conselheiro | Indicado pelos Acionistas Minoritários Detentores de Ações Ordinárias | Membro independente

O Sr. José João Abdalla Filho, também conhecido como Juca Abdalla, através dos seus veículos de investimento, é um dos maiores investidores individuais de longo prazo da B3, em valores superiores a R$20 bilhões, com foco nos segmentos de Óleo e Gás, Energia e Mineração, e cujas posições são carregadas há mais de 1O anos. Apesar de durante um período ser suplente, em ambas as companhias, Cemig e CEG, suplentes assistem as reuniões do Conselho de Administração, o que lhe conferiu background importante nos segmentos de Energia e Óleo e Gás, e cuja atuação sempre foi pautada no respeito aos interesses de todos os stakeholders, em especial nas companhias de controle estatal. Com foco no controle dos custos operacionais, disciplina de alocação de capital e retorno equivalente ao risco assumido por todos os stakeholders, em especial aos acionistas das companhias, sempre com visão de longo prazo, o Conselheiro Juca busca apoiar da melhor forma possível o desempenho do Management. Atualmente é Conselheiro de Administração e Membro do Comitê de Investimentos da Petrobras.

Marcelo Gasparino da Silva
Conselheiro | Indicado pelos Acionistas Minoritários Detentores de Ações Ordinárias | Membro independente

Marcelo Gasparino da Silva

Conselheiro | Indicado pelos Acionistas Minoritários Detentores de Ações Ordinárias | Membro independente

O Sr. Marcelo Gasparino da Silva tem atuado nos últimos 12 anos como Conselheiro de Administração independente em companhias abertas e também como Conselheiro Fiscal. Na Petrobras é Presidente dos Comitês de Segurança, Meio Ambiente e Saúde, e de Minoritários, além de membro dos Comitês de Investimentos, de Auditoria Estatutário do Conglomerado Petrobras e de Pessoas. É Vice-Presidente do Conselho de Administração da Vale, e membro dos conselhos do Banco do Brasil e da Eletrobras. Na Vale é membro dos Comitês de Indicação e Governança, e de Alocação de Capital e Projetos, tendo exercido, ainda, os cargos de Coordenador do Comitê de Sustentabilidade (2021-2023), membro do Comitê de Nomeação (2022) e membro do Comitê de Excelência Operacional e Risco (2021-2022). No BB é membro do Comitê de Pessoas, Remuneração e Elegibilidade. Na Eletrobras atuou como membro do Conselho de Administração nos períodos de 2012 a 2014; de 2016 a 2017; e desde agosto de 2022, onde também é vice-presidente do Comitê Estatutário de Estratégia, Governança e Sustentabilidade. Após atuar 12 anos como Advogado na área Corporativa, iniciou sua carreira executiva como Diretor Jurídico-Institucional da Celesc (2007-2009). Foi presidente do Conselho de Administração da Eternit de 2017 a 2023, e da Usiminas de 2015 a 2016. Foi membro dos Conselhos de Administração da Cemig (2016- 22), Kepler Weber (2017-20), Casan (2019-2020), Celesc (2011-14 e 2018-19), AES Eletropaulo (2016-18), Battistella (2016-17), Bradespar (2015-16), Tecnisa (2012-14) e Usiminas (2012-16). Foi conselheiro fiscal da AES Eletropaulo (2012-14), AES Tietê (2013-14), Bradespar (2014- 16), Braskem (2018-19) e Petrobras (2019-21). É Conselheiro de Administração Certificado por Experiência (CCAplus) pelo IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, desde 2010. É graduado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994) e Especialista em Administração Tributária Empresarial pela ESAG (2000). Participou das formações executivas em fusões e aquisições na London Business School e no CEO FGV (IBE/FGV/IDE), além de treinamento executivo em Governança, Stewardship e Sustentabilidade pelo ICGN – International Corporate Governance Network. É Professor da Fundação ENÁ – Escola de Governo, para certificação de administradores de empresas estatais e sociedades de economia mista, para a matéria “Conselho de Administração”.

Rafael Ramalho Dubeux
Conselheiro | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro independente

Rafael Ramalho Dubeux

Conselheiro | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro independente

O Sr. Rafael Ramalho Dubeux é Secretário-Executivo Adjunto do Ministério da Fazenda. Concluiu doutorado em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (UnB) (Instituto de Relações Internacionais (IREL)/UnB, 2015) e mestrado no mesmo programa (IREL/UnB, 2009), além de graduação em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (Faculdade de Direito do Recife/UFPE, 2004). Foi Pesquisador Visitante na Universidade da Califórnia, Berkeley, e membro do Comitê Executivo da Berkeley Humanities and Social Sciences Association – HSSA (UC Berkeley, 2013). Foi professor da pós-graduação do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e participa do grupo de pesquisa da UnB denominado Sistema Internacional no Antropoceno e Mudança Global do Clima. Integra a carreira de Advogado da União desde 2005 e ocupou diversos cargos na administração pública, incluindo o de Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação da Prefeitura do Recife (gestão João Campos), o de Chefe da Assessoria Especial do Ministro da Fazenda, Adjunto da Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República, Adjunto da Subchefia de Assuntos Parlamentares da Presidência da República e Consultor Jurídico Adjunto do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Integrou o Conselho Administrativo do Porto Digital, do Parqtel (Parque tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologias Associadas do Estado de Pernambuco) e da Aries (Agência Recife para Inovação e Estratégia). É autor dos livros “Desenvolvimento e Mudança Climática” e “Inovação no Brasil e na Coreia do Sul” (ambos pela Editora Juruá) e coautor de “Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil” (Editora JusPodivm).

Renato Campos Galuppo
Conselheiro | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro independente

Renato Campos Galuppo

Conselheiro | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro independente

O Sr. Renato Campos Galuppo é advogado desde fevereiro de 2003, com larga experiência em contencioso e consultivo em matéria eleitoral, criminal, constitucional e cível. Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Ouro Preto (2002), é especialista em Direito Penal e Processo Penal Aplicados pelo Centro Universitário UNA (2020) e pós-graduado em Direito Penal Econômico pelo Instituto de Direito Penal e Econômico Europeu da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra/IBCCRIM (2021). Foi assessor jurídico na Câmara dos Deputados de março de 2007 a junho de 2014 e de outubro de 2014 a dezembro de 2021. Foi Conselheiro de Administração da Pré-Sal Petróleo S.A (PPSA) de julho de 2023 a janeiro de 2024. Atualmente é membro da ABRADEP (Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político), do PLURIS (Instituto de Direito Partidário e Político), do IBCCRIM (Instituto Brasileiro de Ciências Criminais) e do ICP (Instituto de Ciências Penais) e Conselheiro de Administração e membro dos Comitês de Segurança, Meio Ambiente e Saúde e de Pessoas da Petrobras.

Rosangela Buzanelli Torres
Conselheira | Eleita pelos Empregados | Membro não independente

Rosangela Buzanelli Torres

Conselheira | Eleita pelos Empregados | Membro não independente

A Sra. Rosangela Buzanelli Torres, foi eleita em primeiro turno na eleição realizada pelos empregados da Petrobras em 2020 e reeleita em 2022. É graduada em Engenharia Geológica pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e mestre em Sensoriamento Remoto, com foco em Geociências pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ingressou na Petrobras em 1987 no cargo de Geofísica. Atualmente atua na área de Exploração, além de ser Conselheira de Administração desde julho de 2020, Presidente do Comitê de Segurança, Meio Ambiente e Saúde e Membro do Comitê de Investimentos da Petrobras.

Vitor Eduardo de Almeida Saback
Conselheiro | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro não independente

Vitor Eduardo de Almeida Saback

Conselheiro | Indicado pelo Acionista Controlador | Membro não independente

O Sr. Vitor Eduardo de Almeida Saback é Secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia desde abril/2023. É graduado em Administração de Empresas pela Universidade de Brasília (UNB), com MBA em Finanças e Mercado de Capitais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Bacharel em Direito pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília (UniCEUB) e Mestrando em Economia pelo Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa, IDP. É Servidor Público Federal do Ministério Público da União, no cargo de Analista de Gestão Pública. Membro Titular de Conselhos de Administração, entre 2018 e 2020, de empresas estatais e subsidiárias. Atuou no Gabinete do Procurador-Geral da República (2011/2015), na Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República (2015/2016) e na Secretaria de Governo da Presidência da República (2016/2018), tendo auxiliado na condução do relacionamento entre os Poderes e formulação e execução de estratégias para aprovação de matérias de interesse do Governo Federal; e no Ministério da Economia (2019/2020), no apoio ao exercício das atribuições do Ministro de Estado; bem como Diretor da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) (2021-2023). Recebeu Moção de Louvor da Câmara Legislativa do Distrito Federal, pela atuação em causas sociais no Distrito Federal. Conferencista Internacional sobre sustentabilidade, recursos hídricos e saneamento básico.

Currículo dos membros do Conselho de Administração

Regimento Interno do Conselho de Administração

Ata CA em atendimento ao parágrafo 2º do artigo 23 da Lei nº 13.303_16 - Exercício 2023

Ata CA em atendimento ao parágrafo 2º do artigo 23 da Lei nº 13.303/16 - Exercícios anteriores

Conselho Fiscal

É composto por cinco membros, com mandato de um ano, permitida reeleição, sendo um indicado pelos acionistas minoritários, um indicado pelos acionistas titulares de ações preferenciais e três indicados pela União, sendo um indicado pelo Ministro da Economia, como representante do Tesouro Nacional.

Daniel Cabaleiro Saldanha
Eleito pelo Acionista Controlador | Conselheiro Titular

Daniel Cabaleiro Saldanha

Eleito pelo Acionista Controlador | Conselheiro Titular

O Sr. Daniel Cabaleiro Saldanha é bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, havendo sido laureado com os Prêmios Barão do Rio Branco e Francisco Brant. Mestre e Doutor em Direito também por essa instituição. Procurador do Estado de Minas Gerais. Foi Subsecretário de Relações Institucionais do Governo do Estado de Minas Gerais e Procurador Chefe da Procuradoria de Demandas Estratégicas.

Gustavo Gonçalves Manfrim
Eleito pelo Acionista Controlador | Conselheiro Suplente

Gustavo Gonçalves Manfrim

Eleito pelo Acionista Controlador | Conselheiro Suplente

O Sr. Gustavo Gonçalves Manfrim é formado em Economia pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP e possui Mestrado em Economia e Finanças pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui Especialização em MBA em Finanças pelo IBMEC e Especialização em políticas públicas e gestão governamental nos setores energéticos, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Atualmente, é Assessor Especial na Assessoria Especial de Assuntos Econômicos do Ministério de Minas e Energia. Entre julho de 2020 e dezembro de 2021 atuou como Subsecretário de Energia do SECAP, do Ministério da Economia, na coordenação e execução de ações do Ministério relativas à gestão das políticas de promoção da concorrência no setor de energia. Entre agosto de 2016 e julho de 2020, foi Coordenador Geral de energia, petróleo e gás da Secretaria de Estudos Fiscais, Energia e Loterias do Ministério da Fazenda – COGEN/SEFEL/MF, atuando na coordenação e elaboração de estudos para subsidiar o Ministério e o Governo na formulação de políticas públicas para o setor de energia, com foco em aspectos econômicos, concorrenciais e regulatório. Entre março de 2012 e agosto de 2016, foi gerente de assuntos setoriais da Secretaria do Tesouro Nacional, responsável pela assessoria e realização de estudos com foco econômico-fiscal nos setores de energia elétrica e petróleo. Entre abril de 2007 e março de 2012 foi Analista de Finanças e Controle da Secretaria do Tesouro Nacional, atuando com assessoria e realização de estudos com foco econômico-fiscal nos setores de energia elétrica e petróleo. Entre junho de 2005 e abril de 2007, foi Especialista em regulação na Agência Nacional de Telecomunicações, atuando com regulação tarifária de serviços públicos. Participou do Conselho Fiscal nas Centrais Elétricas do Norte do Brasil – Eletronorte (2014-2016) e da Cia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte – CAERN (2011). Foi membro do Conselho de Administração da Cia de Armazéns e Silos de Minas Gerais – CASEMG (2012-2013).

Cristina Bueno Camatta
Eleita pelo Acionista Controlador | Conselheira Titular

Cristina Bueno Camatta

Eleita pelo Acionista Controlador | Conselheira Titular

A Sra. Cristina Bueno Camatta possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente, é Delegada de Polícia Federal do Departamento de Polícia Federal, Chefe do Setor de Comunicação Social da Superintendência Regional da Polícia Federal em Minas Gerais e Chefe Substituta da Representação Regional da Interpol em Minas Gerais. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Público.

Sidnei Bispo
Eleito pelo Acionista Controlador | Conselheiro Suplente

Sidnei Bispo

Eleito pelo Acionista Controlador | Conselheiro Suplente

O Sr. Sidnei Bispo é formado em Engenharia Eletrônica pela Escola de Engenharia Mauá – SP e Pós-graduado em Administração de Empresas pela FGV-SP; tem especialização em Planejamento Estratégico e em Políticas Públicas pela ADESG-USP – Assoc. dos Diplomados da Escola Superior de Guerra/USP. É especialista em Segurança Eletrônica pela MAGAL/Israel, em Telecomunicações pela FAAP/SP e em Eficiência Energética pela CEMIG. Tem especialização em Gestão de Riscos Empresariais pela Universidade de Chicago. Tem formação como Conselheiro de Administração e Conselheiro Fiscal pelo IBGC- Instituto Brasileiro de Governança Corporativa – SP e pela FDC – Fundação Dom Cabral – BH. Formação como Mediador Judicial pelo CNJ da Paraíba. Em curso, Especialização em Conselho de Administração pela Fundação Getúlio Vargas. Atualmente ocupa a função de Diretor de Engenharia de Furnas Centrais Elétricas S.A., respondendo pelas áreas de projetos e implantação de soluções em geração (hídrica, eólica e fotovoltaica) e por soluções de engenharia em linhas de transmissão e subestações. Responsável pelo Projeto de Inovação em Geração de Hidrogênio Verde para os setores de metalurgia, siderúrgica, mobilidade e agroindústria. É responsável pela área de licenciamento ambiental dos projetos e implantações, coordenando todas as ações de gestão e monitoramento de condicionantes ambientais dos empreendimentos. Responde pela implementação de obras e soluções de mais de R$ 6 Bilhões para o período de 23 a 27. Atua como Conselheiro de Administração das empresas Brasil Ventos S.A. (energias renováveis) e Empresa de Energia São Manoel S.A. (usina hidroelétrica). No setor público, ocupou cargos de: Secretário Municipal de Planejamento e Coordenador da Junta de Coordenação Orçamentária e Financeira na cidade de Ipatinga – MG (2021), de mesmo modo foi Secretário Municipal de Planejamento no município de Santa Rita no estado da Paraíba-2017/18; Secretário Municipal de Planejamento e Gestão do Município de Belo Horizonte-2014/16; representante do prefeito de Belo Horizonte no Conselho de Desenvolvimento Metropolitano da RMBH; Conselheiro de Administração nas empresas PBH Ativos S.A e na URBEL – Urbanizadora de Belo Horizonte, e como Conselheiro Fiscal na Belotur (empresa municipal de turismo e cultura), BHTrans (empresa municipal de mobilidade urbana), Prodabel (empresa municipal de processamento de dados), Hospital Odilon Behrens (hospital municipal de referência estadual) e Sudecap (superintendência de desenvolvimento da capital) entre 2012/16. Foi Superintendente da Autarquia SLU – Superintendência de Limpeza Urbana de BH-2012/14 e Diretor de Redes e Voz na Prodabel – Empresa de Informática e Informação de BH – 2012. No setor privado, atuou como professor e coordenador de cursos de pós-graduação em Planejamento Estratégico e Gestão Pública. Ocupou diversos cargos de comando e direção: Energys8 S.A.-2011 (energias renováveis eólica e solar) – diretor executivo, realizando o 1º projeto P&D de energia fotovoltaica em parceria com a Chesf para a cidade de Petrolina; Senergy Sistemas de Energia Ltda-2007/11 (empresa SIEMENS) – empresa de desenvolvimento de software de gerenciamento das grandezas elétricas tendo atuado como presidente, vice-presidente e diretor técnico; Nansen S.A. – MG-2007/11 (medição em energia) – atuou na diversificação da empresa para os setores de óleo & gás, ocupando o cargo de diretor de novos negócios; Soluziona S.A.SP – Divisão de Infraestrutura e Segurança-2004/07 – atuou como diretor executivo da Business Unit de soluções para segurança eletrônica focada no setor de energia, com destaque para as implantações de sistemas de detecção e combate a invasões para usinas nucleares Athucha I e II; High Security S.A.-2002/04 – diretor executivo para estrutura de soluções de segurança eletrônica para portos, aeroportos e usinas de energia; Construtel Projetos e Construções Ltda-SP-1989-2002 – diretor geral da unidade de negócios de São Paulo, respondendo por projetos de implantação a manutenção de redes de linhas de telefonia e sistemas celulares e em telecomunicação; Brasilinvest Informática e Telecomunicações S.A.-1987-89, atuou como diretor técnico e de mercado. Foi engenheiro chefe dos projetos de nacionalização dos sistemas e equipamentos de PABX Eletrônico e Key-systems na empresa Nec do Brasil S.A – 1978-1989. Atuou como membro e diretor de diversas associações de classe destacando-se na ADESG-SP -Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra e em alguns Conselhos Temáticos na Fiemg.

Viviane Aparecida da Silva Varga
Eleita pelo Acionista Controlador | Conselheira Titular

Viviane Aparecida da Silva Varga

Eleita pelo Acionista Controlador | Conselheira Titular

A Sra. Viviane Aparecida da Silva Varga possui graduação em Economia pela Universidade de Brasília (UnB), mestrado e doutorado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – URFJ. Tem experiência em finanças públicas, gestão fiscal, financiamento e administração da dívida pública e análise macroeconômica. É servidora de carreira da STN desde 1995, ocupando o cargo de Auditora Federal de Finanças e Controle. Passou por diversas áreas na STN, exercendo diferentes funções técnicas e de gestão. Iniciou a carreira pela Área da Dívida Pública, atuou na Subsecretaria de Gestão Fiscal, foi Chefe da Assessoria Econômica, de Assuntos Legislativos e de Comunicação do Gabinete do Tesouro Nacional, tendo atuado, recentemente, na Subsecretaria de Planejamento Estratégico da Política Fiscal. Exerceu a função de Conselheira Fiscal de diferentes empresas estatais federais. Liderança feminina, foi pioneira em desenvolver projetos para estimular a participação de mulheres em posições de alta gestão e influência na STN.

Otávio Ladeira de Medeiros
Eleito pelo Acionista Controlador | Conselheiro Suplente

Otávio Ladeira de Medeiros

Eleito pelo Acionista Controlador | Conselheiro Suplente

O Sr. Otávio Ladeira de Medeiros possui mestrado em economia na Universidade de Brasília – UnB, MBA – Executivo em Finanças pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais, curso de extensão “The Theory and Operation of a Modem National Economy” pela George Washington University e bacharela do em economia pela UnB. Também possui curso de Estatísticas Monetárias e Financeiras pelo Fundo Monetário Internacional, em Lisboa (Portugal) e programa de formação para analistas de finanças e controle pela Escola Superior de Administração Fazendária. A partir de junho de 2016, foi Secretário-Adjunto do Tesouro Nacional, tendo como principais atividades auxiliar o Secretário do Tesouro Nacional em suas atribuições e, na sua ausência, dirigir, coordenar, acompanhar e avaliar as atividades de competência da Secretaria do Tesouro Nacional. De dezembro de 2015 a maio de 2016, atuou como Secretário do Tesouro Nacional, dirigindo, coordenando, acompanhando e avaliando as atividades de competência da Secretaria do Tesouro Nacional. Entre abril e dezembro de 2015, foi Subsecretário de Planejamento e Estatísticas Fiscais (SUPEF), tendo como principais atividades coordenar as atividades sob a responsabilidade da SUPEF, dentre as quais: (i) acompanhamento dos procedimentos relacionados à disponibilização de estatísticas de finanças públicas da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios; (ii) elaboração, edição e divulgação de estatísticas fiscais,  demonstrativos e relatórios, em atendimento a dispositivos legais e acordos, tratados e convênios celebrados pela União com organismos ou entidades internacionais; (iii) gestão do Fundo Soberano do Brasil – FSB; (iv) promoção de estudos e pesquisas em matéria fiscal , bem como de avaliação periódica das estatísticas e indicadores fiscais; e (v) elaboração de cenários de médio e longo prazo das finanças públicas. De fevereiro de 2006 a abril de 2015 foi Coordenador-Geral de Planejamento Estratégico da Dívida Pública (COGEP), coordenando as atividades sob a responsabilidade da COGEP, dentre as quais: (i) gerenciamento dos riscos que, direta ou indiretamente, afetam a dívida pública de responsabilidade do Tesouro Nacional; (ii) elaboração de estratégias de financiamento de longo prazo para a dívida pública que visem reduzir os riscos e custos a ela associados; (iii) elaboração de cenários macroeconômicos; e (iv) aperfeiçoamento do relacionamento  institucional do Tesouro Nacional, de forma a promover melhor nível de informação sobre a dívida pública e a política de financiamento do Tesouro Nacional. Entre dezembro de 1999 e janeiro de 2006 atuou como Coordenador da Coordenação-Geral de Planejamento Estratégico da Dívida Pública, coordenando as atividades sob a responsabilidade da COGEP, dentre as quais: (i) gerenciamento dos riscos que, direta ou indiretamente, afetam a dívida pública de responsabilidade do Tesouro Nacional; (ii) elaboração de estratégias de financiamento de longo prazo para a dívida pública que visem reduzir os riscos e custos a ela associados; (iii) elaboração  de cenários macroeconômicos; e (iv)  aperfeiçoamento do relacionamento institucional do Tesouro Nacional, de forma a promover melhor nível de informação sobre a dívida pública e a política de financiamento do Tesouro Nacional.  De julho a dezembro de 1999 foi Coordenador da Coordenação-Geral de Administração da Dívida Pública – CODIP, supervisionando as atribuições desenvolvidas pela Divisão de Análise e Planejamento da Dívida Pública – DIDIP e as atribuições desenvolvidas pela Divisão de Pesquisas Econômicas – DIPEC. De novembro de 1997 a julho de 1999 atuou como Chefe da Divisão de Análise e Planejamento da Dívida Pública – DIDIP, com (i) planejamento e coordenação das ofertas públicas (leilões) de títulos do Tesouro Nacional ; (ii) tendo por base diretrizes superiores, elaboração de estratégias para o endividamento público de responsabilidade do Tesouro Nacional; e (iii) acompanhamento cotidiano das variáveis políticas, macroeconômicas e do mercado financeiro, além de alterações na legislação, analisando seu impacto sobre a Dívida Pública. Entre maio de 1994 e outubro de 1997 foi Chefe-Adjunto da Divisão de Análise e Planejamento da Dívida Pública – DIDIP, atuando com (i) acompanhamento das ofertas públicas (leilões) de títulos  do Tesouro Nacional; (ii) suporte técnico às decisões sobre a Dívida Pública; e (iii) auxílio na elaboração de estratégias para o endividamento público de responsabilidade do Tesouro Nacional; e (iv) acompanhamento cotidiano das variáveis políticas, macroeconômicas e do mercado financeiro, além de alterações na legislação, analisando seu impacto sobre a Dívida Pública. No Banco do Brasil Investimentos S.A., foi membro do Conselho Fiscal entre janeiro de 2001 e abril de 2005, e entre abril de 2009 e abril de 2012, além de presidente do Conselho Fiscal entre maio de 2001 e abril de 2005, e entre abril de 2009 e abril de 2012. No Banco do Brasil S.A., foi presidente do Conselho Fiscal entre maio de 2005 e abril de 2009. Na BB Administradora de Cartões de Crédito S.A., foi presidente do Conselho Fiscal entre maio de 2012 e abril de 2014. Na Liquigás Distribuidora S.A., foi membro do Conselho Fiscal entre abril de 2015 e abril de 2016. Na BB Gestão de Recursos Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários – DTVM S.A., foi membro do Conselho de Administração entre abril de 2014 e abril de 2016. Na Embraer S.A., foi membro do Conselho Fiscal a partir de maio de 2016. Na Agência Especial de Financiamento Industrial – FINAME, foi membro do Conselho de Administração a partir de 2016. Possui experiência acadêmica, como (i) professor de Dívida Pública, no Tribunal de Contas da União – TCU, (ii) professor de Debt Management, no Macroeconomic and Financial Management Institute of Eastern and Southern Africa, em Luanda (Angola), (iii) professor de Princípios de Análise Econômica – Dívida Pública, na Fundação Getúlio Vargas – FGV, (iv) professor de Gerenciamento da Dívida Pública, em curso de economia para jornalistas na FGV, e (v) professor de Finanças do Setor Público, no curso de Pós-Graduação em Economia do Setor Público na FGV. Possui as seguintes publicações: (i) Monografia “Dívida Pública como Indicador de Sustentabilidade Fiscal e Sinalizador de Política Governamental” – Prêmio STN de Monografia, 2003 (publicado em 2004); (ii) Livro “Dívida Pública: a Experiência Brasileira”, lançado em 2009 – coordenador e autor do capítulo “Conceitos e estatísticas da dívida pública”, em conjunto com Aline Dieguez B. de Meneses Silva; (iii) Livro “Public Debt: the Brazilian Experience“, publicado em Washington – DC, USA, em 2010 – coordenador e autor do capítulo “Public debt concepts and statistics“, em conjunto com Aline Dieguez B. de Meneses Silva; e (iv) Livro “A crise Fiscal e Monetária Brasileira” (org. Edmar Bacha), lançado em 2016 – autor do capítulo “Relacionamento entre autoridade fiscal e autoridade monetária: a experiência internacional e o caso brasileiro”, em conjunto com Maurício Dias Leister.

Ronaldo Dias
Eleito pelos Acionistas Minoritários Ordinaristas | Conselheira Titular

Ronaldo Dias

Eleito pelos Acionistas Minoritários Ordinaristas | Conselheira Titular

Ronaldo Dias é bacharel em Ciências Contábeis , formado pela Faculdade de Ciências
Contábeis e Administração Moraes Junior, desde setembro de 1977, com larga experiência na área
financeira e contábil, tendo atuado como auditor fiscal no Banco Central do Brasil, desde junho de 1980 à 25 de fevereiro de 1997. Atualmente é Conselheiro da Companhia de Energética de Minas Geras até 26 de abril de 2024, Diretor do Banco Clássico S.A. e integrante do Comite de Auditoria, Gestor de carteira de Fundos credenciado pela Comissão de Valores Mobiliários – “CVM” e Diretor da Socal.

Ricardo José Martins Gimenez
Eleito pelos Acionistas Minoritários Ordinaristas | Conselheiro Suplente

Ricardo José Martins Gimenez

Eleito pelos Acionistas Minoritários Ordinaristas | Conselheiro Suplente

Ricardo José Martins Gimenez é advogado, sócio fundador da Alves Ferreira & Mesquita Sociedade de Advogados, formado em Direito pela UNIP e habilitado pela OAB/SP em abril de 1995, também graduado em técnico de contabilidade em dezembro de 1989. Possui experiência em: Governança Corporativa, bem como, Gestão Financeira e Jurídica; Avaliação e Gestão de Riscos e patrimônios; Estruturação de operações financeiras envolvendo folha de pagamento, controle do faturamento, contas a pagar e fluxo de caixa; Mercado de Capitais e Direito Societário; Suplente no conselho fiscal da Renova em 2020; Suplente no conselho fiscal da KEPLER WEBER S/A em 2022 e atualmente Suplente no conselho fiscal da CEMIG desde 2022.

Paulo Roberto Franceschi
Eleito pelos Acionistas Preferencialistas | Conselheiro Titular

Paulo Roberto Franceschi

Eleito pelos Acionistas Preferencialistas | Conselheiro Titular

Paulo Roberto Franceschi é formado em Ciências Contábeis pela Fundação de Estudos Sociais de Paraná e em Ciências Econômicas pela FAE Business School. Sócio da Audicontrol Auditoria e Controle S.S., desde 1995, sócio sênior, tendo como responsabilidade a condução estratégia do negócio e sua administração, atuando como sócio responsável técnico junto aos demais sócios.
Tem atuado como Conselheiro Fiscal desde 2004, e atualmente é membro titular das seguintes companhias:

A) CEEE – Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica, empresa de capital aberto e responsável pela distribuição de energia em parte do Estado do Rio Grande do Sul, empresa controlada da EQUATORIAL ENERGIA S.A.
B) CELPA Centrais Elétricas do Pará S.A., empresas de capital aberto e responsável pela distribuição de energia no Estado do Pará, empresa controlada da EQUATORIAL ENERGIA S.A.
C) Companhia Energética do Maranhão – CEMAR, empresa de capital aberto com a concessão de distribuição de energia no Estado do Maranhão empresa controlada da EQUATORIAL ENERGIA S.A
D) Triunfo Participações e Investimentos S.A., empresa de capital aberto Holding de empresas que atuam na administração de concessões de Rodovias, Aeroportos;
E) CESP Companhia Energética de São Paulo, geradora de energia elétrica.
F) SANEPAR – Companhia de Saneamento do Paraná com mandato até Assembleia Geral Ordinária de Abril de 2023.

Vanderlei Dominguez da Rosa
Eleito pelos Acionistas Preferencialistas | Conselheira Suplente

Vanderlei Dominguez da Rosa

Eleito pelos Acionistas Preferencialistas | Conselheira Suplente

Vanderlei Dominguez da Rosa é bacharel em Ciências Contábeis, formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, desde janeiro de1990, com registro no Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio Grande do Sul sob o nº 45.758/O-1, tendo atuado como auditor independente de agosto de 1988 até junho de 2016, foi sócio da HB Audit – Auditores Independentes de fevereiro de 1994 até junho de 2016. Tem atuado como membro de Conselhos Fiscais desde abril de 2000, em diversas companhias de capital aberto. Atualmente é membro do conselho fiscal das seguintes companhias: (i) ODONTOPREV S.A. – a partir de abril de 2007 (Titular);  (ii) WEG S.A. – a partir de abril de 2014 (Titular) e de 04/2013 a 04/2014 (Suplente); (iii) EQUATORIAL ENERGIA S.A. – a partir de abril de 2015 (Titular); (iv) EQUATORIAL PARÁ DISTRIBUIDORA DE ENERGIA S.A. – a partir de abril de 2015 (Titular); (v) EQUATORIAL MARANHÃO DISTRIBUIDORA DE ENERGIA S.A. – a partir de abril de 2015 (Titular); (vi) VALID SOLUÇÕES S.A.– a partir de abril de 2016 (Titular) e de 04/2015 a 04/2016 (Suplente); (vii) TRIUNFO PART. e INVESTIMENTOS S.A. – a partir de abril de 2018 (Titular) e de 04/2011 a 04/2014 (Titular); (viii) CEEE-D – a partir de julho de 2021 (Titular); (ix) CENTRO DE IMAGEM DIAGNNÓSTICOS S.A. – a partir de abril de 2023 (Suplente) e de 08/2022 a 04/2023 (Titular); e (x) LOJAS RENNER S.A. – a partir de outubro de 2020 (Suplente).

Regimento Interno do Conselho Fiscal

Diretoria Executiva

É composta por um presidente e oito diretores executivos eleitos pelo Conselho de Administração, com mandato de até dois anos, permitidas, no máximo, três reeleições consecutivas, podendo ser destituídos a qualquer tempo. Entre os membros da Diretoria Executiva, apenas o presidente da companhia é membro do Conselho de Administração sem, no entanto, presidir o órgão.

Magda Chambriard
Presidente

Magda Chambriard

Presidente

Magda Chambriard é mestre em Engenharia Química pela COPPE/UFRJ (1989) e Engenheira Civil pela UFRJ (1979), com especialização em Engenharia de Reservatórios e Avaliação de Formações e especialização em Produção de Petróleo e Gás, na hoje denominada Universidade Petrobras. Fez diversos cursos, além dos relativos à produção de óleo e gás, dentre os quais Desenvolvimento de Gestão em Engenharia de Produção, Negociação de Contratos de Exploração e Produção, Qualificação em Negociação na Indústria do Petróleo, Gerenciamento de Riscos, Contabilidade, Gestão, Liderança, Desenvolvimento para Conselho de Administração.

Iniciou sua carreira na Petrobras, em 1980, atuando sempre na área de Produção, onde acumulou conhecimentos sobre todas as áreas em produção no Brasil. Foi cedida à ANP para assumir a assessoria da diretoria de Exploração e Produção em 2002, quando atuava como consultora de negócios de E&P, na área de Novos Negócios de E&P da Petrobras. Na ANP, logo após assumir a assessoria, assumiu também as superintendências de Exploração e a de Definição de Blocos, com vistas a rodadas de licitação. Foi responsável pela implantação do Plano Plurianual de Geologia e Geofísica da ANP, que resultou na coleta de dados essenciais para o sucesso das licitações em bacias sedimentares de novas fronteiras.

Assumiu a Diretoria da ANP em 2008 e a Diretoria Geral em 2012, tendo liderado a criação da Superintendência de Segurança e Meio Ambiente, Superintendência de Tecnologia da Informação, os trabalhos relativos aos estudos e elaboração dos contratos e editais, os estudos técnicos que culminaram na primeira licitação do pré-sal, além das licitações tradicionais sob regime de concessão. Foi responsável pelas áreas de Auditoria, Corregedoria, Procuradoria, Promoção de Licitações, Abastecimento, Fiscalização da Distribuição e Revenda de Combustíveis, Recursos Humanos, Administrativa-Financeira, Relações Governamentais além das relativas ao segmento de Exploração e Produção.

Carlos Alberto Rechelo
Diretor Executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores - Interino

Carlos Alberto Rechelo

Diretor Executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores - Interino

Sr. Carlos Alberto Rechelo Neto é engenheiro e advogado, possui especialização em gestão de carteira pela Wharton, mestrado em Energia pela Universidade de São Paulo (parcialmente realizado na Ecole Nationale Supérieure du Pétrole et des Moteurs – Institut Français du Pétrole), MBA em Finanças pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e certificação FRM pelo GARP.
O Sr. Carlos Alberto Rechelo Neto foi Gerente Executivo de Finanças da Petrobras. Nos últimos 5 anos atuou como Diretor Financeiro e de Riscos da TBG S.A. Além disso, atuou como Conselheiro Fiscal na Braskem e no Banco do Brasil, assim como, Conselheiro de Administração da PEL e na POB-BV.

Carlos José do Nascimento Travassos
Diretor Executivo de Engenharia, Tecnologia e Inovação

Carlos José do Nascimento Travassos

Diretor Executivo de Engenharia, Tecnologia e Inovação

Carlos José do Nascimento Travassos é formado em Engenharia Mecânica com 37 anos de experiência no mercado, dos quais 4 anos no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, atuando em construção naval, e 33 anos na Petrobras, tendo ocupado diversas posições de liderança com passagens nas Diretorias de Exploração e Produção e de Desenvolvimento da Produção, com atuação no Brasil e no exterior, tanto em frentes operacionais como em posições gerenciais. Atuou na implementação de programas estruturantes nas áreas de engenharia, contratação, construção, comissionamento e pré-operação, tendo sido o responsável pelas entregas das unidades P-66, P-67, P-68, P-69, P-70 e P-71 e pela concepção dos novos FPSOs com foco na redução de emissões dos gases de efeito estufa. No segmento downstream, foi responsável pela implantação dos projetos nas principais refinarias do país, atuando nas áreas de processamento e gás natural, unidades de hidrotratamento, ampliação e revamps de refinarias. Como Gerente Executivo de Águas Profundas (AGP) foi o responsável pela gestão das unidades da Bacia de Campos e Espírito Santo, juntamente com o desenvolvimento complementar dos campos dessas unidades.

Clarice Coppetti
Diretora Executiva de Assuntos Corporativos

Clarice Coppetti

Diretora Executiva de Assuntos Corporativos

Clarice Coppetti é graduada em Ciências Contábeis e em Ciências Econômicas. É pós-graduada em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação pela FGV e pós-graduanda em Perícia e Direito Bancário pela UniBF/Ibcappa. Foi Diretora Comercial da Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul, PROCERGS, foi Vice-Presidente de Tecnologia da Informação da CAIXA Econômica Federal. Foi Diretora de Operações e Serviços da Autoridade Pública Olímpica, APO e Diretora de Relações Institucionais acumulando a Diretoria Financeira da empresa NORTE ENERGIA S/A. Foi Conselheira Titular do Comitê de Auditoria da CAIXA Econômica Federal, Membro titular do Comitê de Risco da CAIXA; Presidente do Comitê de Tecnologia da Informação da CAIXA Econômica Federal. Integrou como membro titular o Conselho Deliberativo e o Conselho Fiscal da Fundação dos Economiários Federais, FUNCEF. Foi Conselheira titular do Conselho de Administração da CAIXA Capitalização S/A e Conselheira Suplente do Conselho Fiscal da CAIXA Consórcios S/A. Integra atualmente o Comitê de Auditoria da CAIXA.

Claudio Romeo Schlosser
Diretor Executivo de Logística, Comercialização e Mercados

Claudio Romeo Schlosser

Diretor Executivo de Logística, Comercialização e Mercados

Claudio Romeo Schlosser é engenheiro químico formado pela Universidade Federal de Santa Maria, e advogado pela Pontifícia Universidade Católica de Petrópolis – RJ. Tem MBA em Finanças pela FGV e Gestor pelo INSEAD e Fundação Dom Cabral, além de MBA Executivo pela Rice University, Houston. Ingressou na Petrobras em 1987 no cargo de Engenheiro de Processamento de Petróleo. Possui mais de 35 anos de experiência nas mais diversas áreas de processamento, comercialização e logística de petróleo e derivados. Entre várias funções exercidas, foi Gerente Geral da Refinaria Henrique Lage (REVAP) e da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), Gerente e Diretor da Fábrica Carioca de Catalisadores, Vice-Presidente da Petrobras America e Gerente Executivo de Refino, Petroquímica e Fertilizantes da Petrobras, comandando 13 refinarias, uma planta industrial de xisto e complexos petroquímicos e fábricas de fertilizantes da Petrobras.

Joelson Falcão Mendes
Diretor Executivo de Exploração e Produção

Joelson Falcão Mendes

Diretor Executivo de Exploração e Produção

Joelson Falcão Mendes é engenheiro mecânico pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com MBA em gestão empresarial pela FGV e especialização em gestão avançada pelo INSEAD, França. Ingressou na Petrobras em 1987 como Engenheiro de Equipamentos, tendo ocupado várias funções gerenciais nos últimos 31 anos. Foi Gerente de Operação de diversas plataformas, Gerente Geral das unidades da Petrobras no AM, no RN/CE e da Bacia de Campos. Posteriormente, foi Gerente Executivo de águas profundas e Gerente Executivo de águas ultraprofundas. Atualmente, esteve responsável pela Gerência Executiva de Segurança, Meio Ambiente e Saúde da Petrobras. É Membro do Conselho Diretor da OSLR – Oil Spill Response Limited.

Mário Vinícius Claussen Spinelli
Diretor Executivo de Governança e Conformidade

Mário Vinícius Claussen Spinelli

Diretor Executivo de Governança e Conformidade

O Sr. Mário Vinícius Claussen Spinelli é doutor em Administração Pública e Governo pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP) e Mestre em Administração Pública pela Fundação João Pinheiro (FJP-MG). Professor da graduação e do mestrado profissional na Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas. Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Prevenção e Combate ao Desvio de Recursos Públicos na Universidade Federal de Lavras (desde 2017) e do Curso de Pós-Graduação em Direito Econômico e Regulatório da PUC-RJ.

Estava atuando como Diretor de Compliance Regulatório na empresa Protiviti-ICTS (desde 2022). Foi Ouvidor-Geral da Petrobras por dois mandatos (2016-2021), Controlador-Geral do Estado de Minas Gerais (2015), o Primeiro Controlador-Geral do Município de São Paulo (2013-2014), Secretário de Prevenção da Corrupção e Informações Estratégicas da CGU (2010-2013), Conselheiro do Coaf (2010-2013), Assessor Técnico do Ministro-Chefe da CGU (2008-2009), Membro da Comissão de Ética da CGU (2008-2009) e Gerente da Diretoria de Prevenção da Corrupção da CGU (2007). É auditor de carreira da CGU (Auditor Federal de Finanças e Controle) desde 2001. Foi Auditor Perito concursado no Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (1999-2001). Também atuou como membro do Conselho Fiscal das Empresas Transmissora Aliança de Energia Elétrica S/A, São Paulo Turismo S/A e Companhia São Paulo de Desenvolvimento e Mobilização de Ativos S/A.

Foi representante brasileiro no Grupo Anticorrupção dos Países do G-20 (2010). Atuou na elaboração da Lei de Acesso à Informação e da Lei Anticorrupção, entre outras iniciativas legais. Entre outras condecorações, recebeu o Diploma do Mérito Coaf (2014) e a Congratulação da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (2011). Tem pesquisas, artigos acadêmicos e obras publicadas nas áreas de prevenção e combate à corrupção, transparência e acesso à informação, proteção de dados pessoais, controle governamental e compliance.

Mauricio Tolmasquim
Diretor Executivo de Transição Energética e Sustentabilidade

Mauricio Tolmasquim

Diretor Executivo de Transição Energética e Sustentabilidade

Mauricio Tolmasquim é Diretor Executivo de Transição Energética e Sustentabilidade. Ele se aposentou recentemente do cargo de Professor Titular do Programa de Planejamento Energético do Programa de Pós-Graduação em Engenharia (COPPE/UFRJ). Foi Presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) por mais de 11 anos coordenando estudos destinadas a subsidiar o planejamento do setor energético, cobrindo energia elétrica, petróleo e gás natural e seus derivados e biocombustíveis. Sob sua gestão, o Brasil lançou com sucesso 37 leilões de energia, contratando 92 GW de nova capacidade de geração de eletricidade. Liderou o estudo que apoia as Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDCs) do Brasil submetidas à UNFCCC em 2015 e coordenou os estudos que subsidiaram a elaboração do novo marco regulatório do pré-sal.

Foi Secretário Executivo e Ministro Interino do Ministério de Minas Energia, por cerca de dois anos e meio, tendo sido responsável pela coordenação do grupo de trabalho que desenhou o marco regulatório do setor elétrico vigente desde 2004. Foi pesquisador visitante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e, do Electricity Policity Group na Harvard Kennedy School. Em função dos leilões de energia renovável implantados no Brasil e adotados por diversos países da América Latina, foi eleito pela Latin Trade Magazine como uma das 25 pessoas que transformaram a América Latina no último quarto de século. Foi condecorado pelo Itamaraty com o grau de Grande Oficial da Ordem do Rio Branco, que distingue o serviço meritório e as virtudes cívicas.

Também foi eleito membro da Academia Brasileira de Engenharia, um reconhecimento aos talentos excepcionais desta profissão. Foi incluído na lista de Thought Leader da The Recharge Magazine, que considera alguns dos maiores nomes do setor eólico e solar. Mauricio já fez parte da lista das 30 pessoas globais mais importantes do setor eólico elaborada pela Wind Power Monthly. Tolmasquim é engenheiro de produção pela UFRJ e economista pela UERJ, tem Mestrado em Planejamento Energético pela COPPE/UFRJ e doutorado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales na França. Ele é autor ou coautor de 25 livros e mais de uma centena de artigos publicados em periódicos científicos e em jornais.

 

William França da Silva
Diretor Executivo de Processos Industriais e Produtos

William França da Silva

Diretor Executivo de Processos Industriais e Produtos

William França da Silva é formado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e em Direito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Possui MBA em Gestão Empresarial (COPPEAD/UFRJ) e formação em Gestão Estratégica e Cadeia de Valor (INSEAD/França). Iniciou sua carreira na Petrobras como engenheiro de processamento, em 1988, na Refinaria Duque de Caxias/RJ (Reduc). Sua experiência profissional inclui atuações como gerente de ativo da Refinaria Guillermo Bell/Bolívia e gerente geral das refinarias: RPBC/Cubatão-SP; REGAP/Betim-MG; RLAM/Mataripe-BA; e REDUC/Duque de Caxias–RJ. Foi também gerente executivo e diretor da Transpetro e da Transpetro Internacional.

Regimento Interno da Diretoria

Comitês

Comitês do Conselho de Administração

O Conselho de Administração contará com 6 (seis) Comitês de assessoramento, com atribuições específicas de análise e recomendação sobre determinadas matérias, vinculados diretamente ao Conselho: Comitê de Investimentos; Comitê de Auditoria; Comitê de Auditoria do Conglomerado Petrobras; Comitê de Segurança, Meio Ambiente e Saúde; Comitê de Pessoas; e Comitê de Minoritários. Estes comitês têm por objetivo assessorar o Conselho no cumprimento das suas responsabilidades de orientação e direção superior da Companhia.

Integrantes

Composição e currículos dos membros dos Comitês do Conselho de Administração

Regimentos

Regimento Interno do Comitê de Auditoria Estatutário

Regimento Interno do Comitê de Auditoria Estatutário do Conglomerado Petrobras

Regimento Interno de Comitê de Investimentos

Regimento Interno de Comitê de SMS

Regimento Interno do Comitê de Minoritários

Regimento Interno do Comitê de Pessoas

Relatórios

Relatório Anual do Comitê de Auditoria Estatutário – Exercício Social 2022

Relatório Anual do Comitê de Auditoria Estatutário do Conglomerado Petrobras – Exercício Social 2022

Regulamentos

Regulamento da Auditoria Interna

Comitês Técnicos Estatuários

A Diretoria Executiva conta com o assessoramento do Comitê Técnico Estatutário de Investimento e Desinvestimento.

Os membros da Diretoria Executiva contam com 8 (oito) comitês técnicos de assessoramento, compostos por titulares da estrutura geral, com atribuições específicas de análise e recomendação sobre determinadas matérias:

  • Comitê Técnico Estatutário de Transição Energética e Sustentabilidade;
  • Comitê Técnico Estatutário de Engenharia, Tecnologia e Inovação;
  • Comitê Técnico Estatutário de Exploração e Produção;
  • Comitê Técnico Estatutário de Processos Industriais e Produtos;
  • Comitê Técnico Estatutário de Logística, Comercialização e Mercados;
  • Comitê Técnico Estatutário Financeiro e de Relacionamento com Investidores;
  • Comitê Técnico Estatutário de Governança e Conformidade;
  • Comitê Técnico Estatutário de Assuntos Corporativos.

A composição e as regras de funcionamento dos Comitês Técnicos Estatutários são disciplinadas em regimento aprovado pelo Conselho de Administração.

Regimentos

Regimento Interno CTEs

Comitês Deliberativos e Consultivos

A Diretoria Executiva pode criar comitês, com poderes delegados, vinculados a este órgão ou diretamente a um de seus membros. Os comitês podem ser de natureza deliberativa ou consultiva e têm a finalidade de auxiliar a Diretoria Executiva no cumprimento de suas atribuições e responsabilidades. Esses comitês são compostos por gestores de diferentes áreas da companhia, de forma a garantir uma visão multidisciplinar nas análises e discussões das matérias, bem como no processo de tomada de decisão. A composição e as regras de funcionamento dos comitês serão disciplinadas em regimentos a serem aprovados pela Diretoria Executiva e submetidos ao Conselho de Administração.

Os comitês deliberativos e consultivos podem constituir comissões e grupos de trabalho, com atuação predominantemente tática e operacional, para apoiá-los no desempenho de suas atribuições.

Avaliação de Desempenho e Remuneração

A avaliação de desempenho do Conselho de Administração (CA) ocorre em duas etapas, sendo uma em consonância com a SEST (Secretaria de Coordenação das Estatais – Órgão do Governo Federal) e outra de acordo com um diagnóstico elaborado por consultoria especializada, contratada por meio de licitação. Os resultados das avaliações são encaminhados para o CA de forma a identificar possíveis oportunidades de melhoria, não havendo impactos na remuneração dos seus membros nem tampouco na dos integrantes dos seus comitês, uma vez que a remuneração recebida por eles é fixa. Por outro lado, o desempenho da Diretoria Executiva (DE) é avaliado, anualmente, pelo CA, levando em consideração metodologia definida pelo próprio Conselho.

Quanto à remuneração variável, temos duas práticas (PLR e PRD), conforme apresentado na seção Social/Pessoas/Remuneração e Benefícios: Social

Vale destacar que no que tange ao Prêmio por Desempenho (PRD), quanto maior o nível hierárquico do empregado (Gerente Geral, Consultor Master, Gerente Executivo e equivalentes), maior o peso das métricas de topo na definição do número de remunerações que o empregado tem direito. Esta vinculação visa refletir maior responsabilização dos empregados de maior nível gerencial com o desempenho corporativo.

Nossas métricas de topo

Para os membros da DE (Presidente e Diretores), Gerentes Executivos e Gerentes Gerais, o pagamento de 40% da remuneração variável ocorre de forma diferida ao longo de cinco anos, cujos valores são referenciados pela cotação de mercado das ações da Petrobras. Convém ressalvar, todavia, que possuímos mecanismos para proteção da empresa (clawback), onde os membros da DE, Gerentes Executivos e Gerentes Gerais deixam de ganhar as parcelas à vista e diferidas da remuneração variável nos casos de renúncia ou quando da aplicação de sanções previstas no sistema de consequências.


Última atualização em 11 de fevereiro de 2021.
Fechar