Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Financiamento para modernização da REVAP

Rio de Janeiro, 23 de maio de 2006 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA, BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que assinará hoje, em Nova Iorque contratos que viabilizarão a construção de novas unidades na Refinaria Henrique Lage (REVAP) e um financiamento de até US$ 900 milhões para este projeto (o Projeto de Modernização da REVAP). A REVAP é a quarta maior refinaria da Petrobras e está localizada no Vale do Paraíba, na cidade de São José dos Campos, a 90 Km de São Paulo.

O projeto de Modernização da REVAP está alinhado com o Plano Estratégico da Companhia, de adaptar suas refinarias para aumentar a capacidade de processamento de petróleo nacional. Adicionalmente, o Projeto de Modernização da REVAP, tem por objetivo aumentar a quantidade de conversão de óleo combustível em derivados mais leves, ajustar o óleo diesel produzido às novas especificações nacionais, iniciar a comercialização de coque pela refinaria e reduzir a emissão de poluentes.

Os recursos do financiamento serão utilizados para a construção de uma unidade de coqueamento retardado, de uma unidade de hidrotratamento de nafta de coque, além de unidades auxiliares. As obras devem começar no segundo trimestre de 2006, com o início das operações previsto para o primeiro trimestre de 2009. A responsável pelos serviços de Engenharia, Aquisição de Equipamentos e Construção (EPC) para essas unidades será a empresa Toyo Engineering Corporation.

O principal financiador do projeto será o Japan Bank for International Cooperation – JBIC, responsável por 54% da linha de crédito concedida (US$ 486 milhões). O projeto ainda contará com US$ 378 milhões provenientes de um sindicato de bancos comerciais formado por Santander Banespa, Bank of Tokyo Mitsubishi, Caylon Corporate and Investment Bank, Societe Generale, BNP Paribas, Standard Chartered Bank e Sumitomo Mitsui Banking Corporation – SMBC, e US$ 36 milhões provenientes das Trading Companies japonesas Mitsui & Co Ltd e Itochu Corporation.
 
Estima-se que o projeto gerará aproximadamente 11.500 empregos diretos e 14.500 indiretos durante sua fase de construção, destacando-se o compromisso social da Companhia que promoverá a capacitação da mão-de-obra local durante a implementação do empreendimento, além da contratação de empresas locais de médio porte para a realização de obras de infra-estrutura do projeto. Quanto ao fornecimento de bens e serviços para o projeto, Petrobras e TOYO acordaram uma participação da ordem de 80% de conteúdo nacional.

Última atualização em 

Close