Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Plano de Negócios 2007-2011

Rio de Janeiro, 30 de junho de 2006 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA, BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que seu Conselho de Administração, reunido nesta data, aprovou o Plano de Negócios 2007-2011. Destaca-se neste Plano, pela primeira vez, uma meta de produção de petróleo de longo prazo para 2015, um avanço na área de gás natural, e uma ampliação da participação da companhia na petroquímica, no biorefino e nos biocombustíveis.

Este Plano de Negócios tomou como premissa fundamental o posicionamento definido no Plano Estratégico Petrobras 2015, aprovado em maio de 2004 no que se refere à Missão e à Visão 2015, e ajustou as estratégias e os objetivos corporativos.

Em linhas gerais, o Plano de Negócios 2007-2011 mantém as metas agressivas de crescimento da Companhia. A produção de óleo, LGN e gás natural no Brasil e no exterior deverá alcançar 3.493 mil boed em 2011, sendo que 2.925 mil boed no Brasil. A Companhia também anunciou, pela primeira vez, a sua meta de produção de longo prazo para 2015 de 4.556 mil boed, o que reforça a robustez do novo plano de investimentos. As projeções também levam em conta a manutenção de uma confortável razão reservas/produção.

Na área de refino as metas aprovadas refletem a preocupação de manter o equilibrio entre sua produção e capacidade de processamento e ampliar os negócios em Petroquímica e Fertilizantes, promovendo sinergias com as demais operações da Petrobras. A carga fresca de petróleo processada no Brasil e exterior deverá alcançar 2.376 mil bpd em 2011 e 3.201 mil bpd em 2015.
 

Metas Corporativas

 

Indicadores

Realizado

2005

Meta

2006

Meta

2011

Produção de Óleo e Gás Natural – Total (mil boe/dia)

2.217

2.403

3.493

Produção de Óleo e Gás Natural –Brasil (mil boe/dia)

                           1.958

2.169

2.925

Produção de Óleo e Gás Natural –Internacional (mil boe/dia)

259

234

568

Carga Fresca Processada – Brasil (mil bbl/dia)

1.727

1.774

1.877

Carga Fresca Processada – Brasil e Exterior (mil bbl/dia)

1.830

1.908

2.376

Volume de Comercialização do Excedente de Petróleo nacional (mil bpd)

263

415

632

Custo operacional unitário do Refino - Brasil (US$/boe)

1,90

1,60

2,90

Custo Unitário de Extração sem Participação Brasil (US$/boe)

5,73

5,96

5,60

 

 

O plano prevê investimentos de US$ 87,1 bilhões no período, representando uma média de US$ 17,4 bilhões por ano, sendo 86% (US$ 75,0 bilhões) no Brasil e 14% (US$ 12,1 bilhões) no exterior. Este montante representa um aumento de 66% em relação ao plano anterior.

Dos investimentos no Brasil, além do expressivo crescimento em Exploração & Produção e Abastecimento, destaca-se o incremento em Gás e Energia para atendimento da crescente demanda de gás no País e em Distribuição visando a assegurar a liderança e a expansão da companhia neste segmento.

Na atividade internacional, 70% dos investimentos deverão ser aplicados na área de Exploração e Produção, com foco no Oeste da África e Golfo do México.


O crescimento da carteira de projetos deve-se a: US$ 17,4 bilhões referentes a novos projetos, US$ 7,8 bilhões referentes a aumento de custos devido ao aquecimento do mercado de equipamentos e serviços do setor, US$ 4,2 bilhões em razão da valorização cambial e o restante referente a outros fatores tais como mudança no escopo dos projetos, no modelo de negócio, etc.

 

Investimentos (US$ bilhões)

 

Área

2007-2011

Inv 2007-11

Última atualização em 

Close