Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Petrobras assina novo acordo para exploração e produção na Bolívia

Rio de Janeiro, 30 de outubro de 2006 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA, BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, informa ao mercado os principais itens do acordo assinado com a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivanos (YPFB):
•    a Petrobras continua sendo responsável pela operação dos campos de San Alberto e San Antonio;
•    a YPFB assume papel mais preponderante na comercialização dos hidrocarbonetos produzidos;
•    do total do valor da produção na boca de poço o Estado boliviano receberá 50% sobre a média dos preços realmente praticados nos diversos contratos de comercialização a título de Royalties, Participações e Imposto Direto sobre Hidrocarbonetos – IDH; os 50% restantes serão utilizados primeiramente para atender os “custos recuperáveis” da Petrobras, incluindo custos operacionais e depreciações; o saldo restante será dividido entre a YPFB e a Petrobras, segundo uma tabela que tem como principais determinantes o nível de produção, o ritmo de depreciação, preços, volumes produzidos, impostos pagos, etc.
•    os investimentos realizados até o momento, bem como a depreciação realizada, entram nos cálculos para definir a retribuição da Petrobras; estes investimentos, e outros que a empresa venha a fazer continuarão a ser depreciados e considerados no cálculo dos "custos recuperáveis".
•    a YPFB passa a exercer um nível de supervisão mais intenso sobre as operações, como por exemplo, nas licitações para contratação de bens e serviços, na aprovação do valor dos custos de operação e investimentos, etc.
•    o prazo do contrato passa a ser de 30 anos.
•    os ativos atuais continuam de propriedade da Petrobras até o final do contrato, quando então passarão à propriedade da YPFB, conforme os termos do contrato original; os materiais e equipamentos ligados diretamente às atividades de exploração e explotação adquiridos após a assinatura do contrato, passarão à propriedade da YPFB após serem totalmente amortizados.

O contrato assinado será agora submetido à apreciação do Congresso Boliviano para homologação.

Última atualização em 

Close