Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Novos campos de petróleo e gás natural nas bacias do Espírito Santo, Campos e Santos

Rio de Janeiro, 29 de dezembro de 2006 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA , BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que foi definida a viabilidade comercial de mais 16 áreas no mar e 3 em terra no sudeste brasileiro.

A Petrobras encaminhou à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) Declarações de Comercialidade de 19 novas áreas nas bacias do Espírito Santo, Campos e Santos.  Algumas se transformaram em novos campos de petróleo e/ou gás natural e outras foram incorporadas a campos vizinhos já existentes.

Ainda sujeitas a maior avaliação técnica para o desenvolvimento das áreas, no total, nas três bacias, nas 19 áreas declaradas comerciais,as estimativas de volumes recuperáveis da parcela referente a Petrobras, somam cerca de 2,1 bilhões  de barris de óleo equivalente (boe).

Na Bacia de Santos, três (3) áreas operadas pela Petrobras no antigo bloco BS-500 foram declaradas comerciais, resultando nos campos de óleo e gás natural de Tambuatá, Pirapitanga e Carapiá, e uma (1) área no antigo bloco BS-400, foi anexada ao ring-fence do Campo de Mexilhão. As estimativas de volumes recuperáveis nessas áreas somam cerca de 560 milhões de boe.

Na Bacia do Espírito Santo, foram definidas quatro (4) novas áreas no mar e três (3) na porção terrestre da bacia, todas operadas pela Petrobras. Foram definidos os novos campos de gás de Carapó e Camarupim, e mais duas (2) áreas de gás natural e óleo leve a serem anexadas  aos campos de Golfinho e Canapú. As estimativas de volumes recuperáveis são de cerca de 168 milhões de boe. Em terra, foram definidos três (3) novos campos denominados de Saíra, Seriema e Tabuiaiá, com volumes mais modestos em relação à porção marítima da bacia, porém de significativa importância para a manutenção dos níveis da produção terrestre da bacia.

Finalmente, na Bacia de Campos, foram declaradas comerciais oito (8) novas áreas: o Campo de Maromba no antigo bloco BC-20, operado pela Petrobras em parceria com a Chevron; os campos de Carataí e Carapicu no antigo bloco BC-30; e no antigo bloco BC-60, os campos de Catuá, Caxaréu, Mangangá e Pirambú e ainda uma (1) área a ser anexada ao Campo de Baleia Azul. As estimativas de volumes recuperáveis são da ordem de 1,37 bilhão de boe.

Os novos campos descobertos demonstram o acerto do programa exploratório da companhia, que com um portfólio de concessões diversificado, tecnologia, investimentos e um corpo técnico capacitado, possibilita o crescimento contínuo das reservas e da produção de petróleo e gás natural. 

Além disso, no antigo bloco BS-4, a Shell, como operadora, declarou a comercialidade de dois (2) novos campos, nos quais a Petrobras detém 40% dos direitos.

Última atualização em 

Close