Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Petrobras arremata 34 blocos no Golfo do México Americano

Rio de Janeiro, 23 de agosto de 2007 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA, BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que apresentou nos Estados Unidos, no último dia 20, o terceiro maior número de propostas vencedoras no leilão (Lease Sale 204) promovido pelo órgão regulador norte-americano para atividades no mar, o Minerals Management Service (MMS).


O leilão teve como foco a região oeste do Golfo do México, onde a companhia apresentou ofertas para 40 blocos, sendo a maior proponente em 34 blocos, pelo valor total de US$ 29,3 milhões. Com esse resultado a Petrobras assegurou 100% de participação e a condição de operadora em 20 blocos. Nos demais 14 blocos, arrematados em parceria com a americana Devon Energy, que será a operadora, a participação da Petrobras é 50%.

Todos os blocos estão localizados nas áreas-foco de atuação da companhia no Golfo do México: 13 em águas rasas, para a exploração de reservatórios profundos para gás natural; e 21, em águas profundas e ultraprofundas, nos quadrantes East Breaks, Alaminos Canyon e Keathley Canyon, visando os reservatórios portadores de óleo. Tão logo esses blocos recebam a confirmação do MMS, serão incorporados à carteira de projetos exploratórios, totalizando 313 blocos, dos quais 177 operados pela Petrobras.

O sucesso no atual leilão atende às prioridades fixadas pela Petrobras em seu Plano Estratégico, que inclui o setor americano do Golfo do México entre as áreas prioritárias para investimentos fora do Brasil. Assim, a Companhia amplia a sua carteira nas atividades de exploração e produção nas águas profundas e ultraprofundas do Golfo do México americano, onde está associada a outras empresas petrolífera, com participações em três das maiores descobertas já realizadas naquela região. Dessas, a Petrobras é a operadora nos campos de Cascade e Chinook, com participações de 50% e 66,7%, respectivamente. Nesses campos, será utilizada pela primeira vez em águas ultraprofundas americanas, uma embarcação de produção, armazenagem, e transferência (Floating, Production, Storage and Offloading – FPSO), cujo início da produção está previsto para 2009. O restante desses dois campos tem a participação da Devon Energy e da Total E&P USA, Inc.

No momento, a Petrobras está avaliando os dados geológicos e geofísicos, objetivando a sua participação, no próximo dia 3 de outubro, no leilão (Lease Sale 205), que ofertará os blocos localizados na região central e leste do Golfo do México.

Última atualização em 

Close