Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Esclarecimento sobre avaliação da área de Tupi

Rio de Janeiro, 29 de agosto de 2007 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA, BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, em relação a informações relativas à área de Tupi veiculadas hoje pela imprensa, esclarece que:

Em 7 de maio de 2007 foi iniciada a perfuração de um segundo poço (1-RJS-646), a 10 Km do poço pioneiro (1-RJS-628), que foi concluída em 24 de julho e comprovou a ocorrência nesse poço dos reservatórios portadores de óleo do poço descobridor.

Este fato não foi divulgado ao mercado, pois somente com a conclusão dos testes de formação será possível determinar a potencialidade de produção de petróleo do poço. Os resultados dos testes, quando concluídos, serão comunicados ao mercado com o rigor técnico exigido e registrados na ANP, nos termos da legislação em vigor.

Os indícios de petróleo na área de Tupi foram inicialmente comunicados ao mercado em nota no dia 11 de julho de 2006. Desdobramentos posteriores serão informados em conformidade com a legislação em vigor e com os acordos firmados com os parceiros. A Petrobras detém 65%, britânica BG detém 25% e a portuguesa Petrogal, 10%.

Estas foram as informações prestadas aos analistas, investidores e acionistas. Os relatórios de analistas de investimento, conforme determina a legislação vigente, são de inteira responsabilidade das instituições financeiras a eles vinculados. A avaliação de que os resultados da área de Tupi apenas serão divulgados pela Petrobras após a 9ª Rodada de Licitação da ANP, a ser promovida em novembro próximo, não é de responsabilidade de executivos da companhia, e sim do autor do relatório, conforme reafirmado pelo próprio analista em correspondência enviada hoje à Petrobra
 

Última atualização em 

Close