Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Nova tecnologia da Petrobras eleva produtividade de reservatórios

Rio de Janeiro, 16 de outubro de 2007 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA, BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que concluiu, com sucesso, os primeiros 100 dias de operação do Sistema de Bombeio Centrífugo Submarino – BCSS, instalado no poço JUB-6, no Campo de Jubarte, na parte capixaba da Bacia de Campos. O poço, cuja expectativa era de produção de cerca de 10 mil barris por dia, passou a produzir 24 mil barris diários, com a utilização do novo sistema, o que representa um incremento de produtividade de 140%.

A tecnologia desenvolvida pela Petrobras, em conjunto com os fornecedores, apresenta elevado potencial, tanto para aumentar a produtividade de campos produtores, como para viabilizar a produção comercial de campos em águas profundas, especialmente os de petróleo pesado. Além da aplicação em acumulações de grande porte para elevar o fator de recuperação de petróleo, o sistema poderá ser utilizado para viabilizar a produção comercial de jazidas menores ou marginais, antes consideradas comercialmente inviáveis.

O sistema, que integra o Programa Tecnológico de Óleos Pesados (Propes), é de fundamental importância para a manutenção da auto-suficiência, uma vez que a maior parcela das reservas brasileiras é de petróleo pesado e extra-pesado. E os desafios para bombear este tipo de petróleo são muito grandes.

O conjunto começou a operar no primeiro semestre de 2007 e será ainda acompanhado de perto até o final de 2007, visando a consolidar o domínio dessa tecnologia. O próximo BCSS está previsto para instalação em um poço no campo de Marlim Leste, na Bacia de Campos.

Última atualização em 

Close