Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Plataforma P-52 começa a produzir no campo de roncador

Rio de Janeiro, 28 de novembro de 2007 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA, BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que a plataforma P-52, projetada para produzir 180 mil barris de petróleo por dia, entra em operação hoje, no campo de Roncador, na Bacia de Campos (RJ).

A nova plataforma começará extraindo cerca de 20 mil barris de petróleo por dia (bpd). O pico de produção deverá ser atingido no segundo semestre de 2008. Essa unidade estará interligada, quanto estiver em plena operação, a 18 poços produtores e 11 injetores de água. O campo de Roncador está localizado a 125 quilômetros da costa do Rio de Janeiro.

O óleo produzido será enviado a uma plataforma de rebombeamento autônomo (PRA-1) e depois transferido para uma unidade flutuante de armazenamento (FSO Cidade de Macaé), que concentrará, também, a produção de outras quatro plataformas que entrarão em operação na área nos próximos anos. Do FSO Cidade de Macaé, o óleo destinado a consumo interno será transferido por navio aliviador para o Terminal de São Sebastião, no litoral de São Paulo. O óleo voltado para a exportação será diretamente despachado por navio aliviador.

O gás será escoado por um gasoduto até a plataforma de Garoupa e então transferido para terra. O pico de escoamento de gás pela plataforma será de 3,2 milhões de m3 por dia, e deverá ser atingido no final de 2008.

Características da P-52:

•              Capacidade de produção de óleo: 180 mil bpd
•              Capacidade de tratamento de gás: 7,5 milhões de m3/d
•              Capacidade de injeção de água: 300 mil bpd
•              Poços interligados: 18 produtores e 11 injetores
•              Lâmina d’água: 1.800 m
•              Distância da costa: 125 km
•              Grau API do óleo produzido: 28º (leve)
•              Comprimento: 125 m
•              Largura: 110 m
•              Altura: 150 m (incluindo o flare)
•              Conteúdo nacional: 75% para o topside, 85% para os módulos de geração e 89% para os módulos de compressão (excluindo os motocompressores)

A entrada em operação da plataforma P-52 é um importante passo para que a Petrobras alcance as metas de produção previstas em seu Plano Estratégico.

Última atualização em 

Close