Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Descoberta de óleo leve na Bacia de Campos

Rio de Janeiro, 20 de agosto de 2009 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, anuncia nova descoberta de óleo leve em reservatórios carbonáticos no pós-sal na Bacia de Campos.

A descoberta ocorreu com a perfuração do poço 1-BRSA-713-RJS (1-RJS-661), informalmente denominado Aruanã, na Concessão Exploratória BM-C-36 (bloco C-M-401), operada com exclusividade pela Petrobras. Análises preliminares indicam a presença de volumes recuperáveis em torno de 280 milhões de barris de óleo leve (28º API) e com boa produtividade. O Bloco BM-C-36 foi adquirido na sétima rodada de licitação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), ocorrida nos dias 17 e 18 de outubro de 2005.  

O poço descobridor está localizado a cerca de 120 km da costa do Estado do Rio de Janeiro (figura em anexo), em lâmina d’água de 976 metros. A descoberta foi comprovada pelo “teste de formação a poço revestido” aplicado em avaliações de reservatórios localizados entre 2.993 e 3.123 metros de profundidade, e será objeto de um Plano de Avaliação de Descoberta a ser apresentado à ANP.

Também na Bacia de Campos, no Campo de Marlim Sul, em reservatórios geologicamente semelhantes a Aruanã, a Petrobras perfurou dois poços 6-MLS-122-RJS (Jurará) e 6-MLS-146D-RJS (Muçuã), nos anos de 2007 e 2009. Esses poços foram perfurados em lâmina d’água de 1.200 m e permitiram as estimativas, em conjunto, de 350 milhões de barris recuperáveis de óleo de 27º API. O desenvolvimento desses projetos está previsto no Plano Estratégico 2009-2013, com o início da produção das plataformas P-51 (em andamento) e P-56 em 2011.   

Soma-se a esses fatos o conhecimento adquirido em exploração desse tipo de reservatório no campo de Marlim Leste, com o poço 6-MLL-14-RJS, informalmente denominado Jabuti (2005), em lâmina d’água de 1.300m, distante 120 km da costa, que identificou reservatório portador de um volume recuperável de cerca de 345 milhões de barris de óleo de 28º API. O primeiro óleo desse reservatório foi produzido em 2008 com a plataforma FPSO Seillean.

A produção do conjunto dessas áreas deve contribuir a curto e médio prazos para o crescimento da curva de produção da Companhia, pois já existem instaladas estruturas de produção e escoamento.

As descobertas de Jabuti e Jurará já estão computadas nas Reservas Provadas da Petrobras de 2008.

No campo de Marlim Leste foi alcançado o recorde mundial de lâmina d’água para produção em carbonatos (1.413 m) em fevereiro de 2009, através da perfuração do poço 7-MLL-54HP, e em maio de 2009 foi alcançado o recorde de produção de petróleo por poço, atingindo 43.588 barris diários.

Os bons resultados são frutos dos esforços, conhecimento técnico e tecnologia moderna aplicados pela Petrobras na busca de novas descobertas, tanto em áreas de concessões de produção quanto em áreas pioneiras.

Última atualização em 

Close