Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Lucro Líquido de R$ 28,98 bilhões em 2009

Rio de Janeiro, 19 de março, 2010 – Petróleo Brasileiro S.A. - Petrobras, divulga os resultados consolidados do quarto trimestre de 2009 (4T09) e do exercício de 2009, segundo as práticas contábeis adotadas no Brasil.

Em 2009, o lucro líquido foi de R$ 28,98 bilhões (R$ 3,30 por ação), face ao lucro de R$ 32,99 bilhões apresentado em 2008 (R$ 3,76 por ação). O lucro operacional aumentou de R$ 45,9 bilhões em 2008 para R$ 46,2 bilhões em 2009, apesar do cenário de queda dos preços do petróleo e derivados e desaceleração da economia em 2009, contribuindo para a melhora da margem operacional (lucro operacional/receita operacional líquida), que alcançou o patamar de 25%

O bom resultado foi reflexo da redução de custos em proporção superior à queda da receita, e manutenção das despesas operacionais. Contribuiu também para este resultado o aumento das exportações líquidas em função do aumento da produção, da redução da importação de diesel e da redução da diferença de preço entre o petróleo produzido e o petróleo tipo Brent. Apesar disto, o lucro líquido foi influenciado negativamente pela variação cambial. A combinação entre aumento dos passivos em dólar e queda da taxa de câmbio ao longo do ano afetou negativamente o resultado financeiro.

No resultado segmentado, a queda do preço do petróleo influenciou o resultado do segmento de Exploração e Produção, apesar do aumento da produção verificada no ano, que alcançou a média de 2.525 mil barris de óleo equivalente ao dia. Porém, a posição integrada da Companhia propiciou um bom resultado no segmento Abastecimento, apesar da redução efetuada nos preços da gasolina e diesel em 2009.

Lucro Líquido por segmento (R$ milhões) 1

Sagmento 2009 2008
Exploração e Produções 19.601 37.617
Abastecimento 13.331 3.611
Outros Sagmentos 1.948 947

(1) Inclui transações inter-segmentos que são eliminadas para cálculo do lucro da Companhia

(2) Não considera Segmento Corporativo

O excelente resultado operacional também pode ser verificado no aumento da geração de caixa operacional, medida pelo EBITDA, que atingiu R$ 59,9 bilhões em 2009 contra R$ 57,2 bilhões verificados em 2008. A forte geração de caixa e as captações efetuadas ao longo do ano financiaram investimentos de R$ 70,8 bilhões em 2009, sendo a maior parte destinada ao segmento de E&P (aproximadamente 45%).

A Companhia está propondo dividendos no valor de R$8,3 bilhões aos seus acionistas, o que representa 30,5% do lucro básico de 2009 e R$ 0,95 por ação. Vale ressaltar que R$ 7,2 bilhões já foram antecipados aos acionistas ao longo de 2009 na forma de juros sobre capital próprio.

Última atualização em 

Close