Petrobras. Relacionamento com Investidores

Petrobras

Relações com Investidores

Revisão do plano de desenvolvimento do pré-sal da Bacia de Santos

Rio de Janeiro, 29 de abril de 2011 – Petróleo Brasileiro S.A -  Petrobras informa que foi apresentado hoje ao Conselho de Administração, a revisão anual do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado do Polo Pré-sal da Bacia de Santos (Plansal). O Plano Diretor é revisado anualmente, incorporando o conhecimento dos novos poços perfurados e da implantação das diversas estratégias comerciais. 

A atual revisão do Plansal consolida a tendência de redução de investimentos necessários para o desenvolvimento da área, hoje estimada em 45% com relação ao Plano Diretor original de 2008 e em cerca de 32% com relação ao Plano Diretor do último ano, fruto da otimização alcançada na concepção dos projetos de produção, principalmente pela maior produtividade dos poços (incremento médio em torno de 20%) e pelo melhor conhecimento das áreas potencialmente produtoras. Adicionalmente, foi excedida a expectativa de volume recuperável potencial das áreas de Lula e Cernambi, ultrapassando os 8 bilhões de barris. Também houve um significativo acréscimo considerando-se os 5 bilhões de barris de óleo equivalente recuperáveis (boer) recentemente adquiridos na Cessão Onerosa, e que possibilitam o aproveitamento de grandes sinergias com os projetos das áreas licitadas. 

A visão atual permite prever que os investimentos totais para o desenvolvimento dos projetos existentes no Pólo Pré-sal da Bacia de Santos, até o ano de 2015, atinjam os 73 bilhões de dólares, dos quais 74 % serão realizados diretamente pela Petrobras. Esses investimentos serão os responsáveis por permitir expressivo incremento de produção do pré-sal com relação à hoje, e pavimentar o crescimento constante de produção para o período posterior a 2015. Como resultado desse imenso esforço empresarial, espera-se que a contribuição das áreas em termos de produção total, chegue em 2015 aos 613 mil barris diários de petróleo, operados pela Petrobras, um acréscimo de 108 mil barris diários em relação ao plano anterior. Desse total, cerca de 60% são próprios e os demais 40% pertencem aos parceiros. Em 2017, a meta de produção anteriormente divulgada de 1 milhão de barris diários de petróleo, será ultrapassada.

Outro destaque do Plansal foi a elevada capacidade de realização da Petrobras. Várias das iniciativas estabelecidas no primeiro Plano Diretor, em 2008, já se tornaram realidade em 2011, com destaque para o início da operação: 

a) de dois FPSOs (BW São Vicente e Dynamic Producer) para a realização dos Testes de Longa Duração (TLDs) programados para a área; 

b) de maior número de sondas de perfuração (atualmente são 8 em operação e mais 5 iniciarão as atividades nos próximos 3 meses); 

c) do primeiro sistema definitivo de produção, instalado no campo de Lula (FPSO Cidade Angra dos Reis);

d) do gasoduto entre o Piloto de Lula e a plataforma de Mexilhão (200 km de dutos submarinos em águas ultraprofundas);

e) do gasoduto entre Caraguatatuba e Taubaté (Gastau).

Além dos eventos acima, também são representativos o início da construção de oito FPSOs no Estaleiro de Rio Grande, a contratação da construção de até 28 sondas de perfuração no Brasil, cujo primeiro lote de sete sondas já foi definido e o desenvolvimento de estudos para um FSO de Gás, cujo objetivo é prover nova alternativa para o escoamento através da sua liquefação em alto mar. Em relação ao desenvolvimento das áreas da Cessão Onerosa, o Estaleiro Inhaúma já está sendo preparado para a construção das primeiras quatro unidades, a serem instaladas até 2016.

Foi identificada a necessidade de implementação de rotas alternativas não excludentes para escoamento do petróleo e gás do Polo Pré-sal da Bacia de Santos, em função dos grandes volumes de produção previstos. Essas alternativas, que se encontram em avançado estágio de maturação, permitirão que uma adequada malha logística seja capaz de fazer frente à previsão futura de produção de hidrocarbonetos da região.

Última atualização em 

Close