Comunicados e Fatos Relevantes

Confira a íntegra dos nossos Comunicados e Fatos Relevantes divulgados ao mercado.

Produção de Óleo, LGN e Gás Natural em 2004

13/01/2005

[Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que sua produção total média, no Brasil e no exterior, durante o ano de 2004 de óleo e líquidos de gás natural (LGN), e gás natural alcançou 2.020,4 mil barris de óleo equivalente por dia (boed), o que representa uma ligeira queda de 0,8% em relação a 2003 quando alcançou 2.036,5 mil boed.

A produção anual média de óleo e LGN no Brasil alcançou 1.492,6 mil barris por dia (mbpd) contra 1.540,1 mbpd em 2003. Os principais fatores que ocasionaram esta redução foram o atraso, por motivos contratuais, nas entregas das plataformas P-43, P-48 e P-50 para os campos novos de Barracuda, Caratinga e Albacora Leste e problemas enfrentados no campo de Marlim Sul, que impossibilitaram compensar a queda natural da produção do campo de Marlim. Em dezembro, a entrada em produção da plataforma P-43 no campo de Barracuda já possibilitou substancial incremento na produção, que alcançou 1.527,9 mbpd, 2,3% acima da média anual. Destaca-se que em 2004 a produção média nos campos mais maduros em terra manteve-se no patamar de 250,5 mbpd, representando ligeiro incremento em relação a 2003, quando alcançou 248,4 mbpd.

Em compensação, a produção média de gás natural no Brasil em 2004 alcançou 42.146,2 mil metros cúbicos diários (mm³d), um aumento de 5,8% sobre a produção de 2003 de 39.827,3 mm³d. Este aumento reflete o crescimento do mercado interno de gás natural, que está entre os objetivos estratégicos da companhia, e a maior produção de gás não associado na região norte.

A produção média internacional de óleo e LGN da Petrobras cresceu de 160,9 mbpd em 2003 para 168,5 mbpd principalmente em função da regularização da produção na Venezuela. A produção média internacional de gás natural cresceu ainda mais expressivamente, de 14.443,4 mm³d em 2003 para 15.995,8 mm³d em 2004, outra vez refletindo o aumento de demanda de gás natural no Brasil que refletiu em aumento da produção na Bolívia. Destaca-se também o início de produção de gás natural no campo de Coulumb North no Golfo do México.

Para o início do ano de 2005, espera-se que o aumento da produção no Brasil decorrente da entrada em operação no primeiro trimestre da plataforma P-48, além da escalada na produção da P-43, cada uma com capacidade para produzir 150 mbpd, e no segundo semestre da plataforma P-50 (Albacora Leste) com capacidade de 180 mbpd, a recuperação do campo de Marlim Sul e, no final do ano, a entrada da plataforma P-34, no campo de Jubarte, com capacidade de produzir 60 mbpd, possibilite mais uma vez retomar o crescimento da produção total, no Brasil e no exterior, de óleo, LGN, e gás natural da companhia em direção a sua meta estratégica de 3,4 milhões boed em 2010.