Comunicados e Fatos Relevantes

Confira a íntegra dos nossos Comunicados e Fatos Relevantes divulgados ao mercado.

Fato Relevante - Resultado da 2ª e 3ª Rodadas de Licitações da ANP - Regime de Partilha de Produção

27/10/2017

Rio de Janeiro, 27 de outubro de 2017 – A Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, em continuidade ao Fato Relevante divulgado no dia 25 de maio de 2017, informa que adquiriu, em parceria com outras companhias, 3 blocos offshore nas 2ª e 3ª Rodadas de Licitações no regime de Partilha de Produção, realizadas hoje pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), sendo operadora em todos os blocos.

No regime de partilha de produção, o consórcio entrega ao governo um percentual denominado “excedente em óleo lucro para a União”, que se aplica sobre a receita descontada dos custos de produção e dos royalties.

A oferta de excedente em óleo lucro para a União foi o único critério adotado pela ANP para definir a proposta vencedora, já constando previamente no edital o valor fixo do bônus de assinatura, o programa exploratório mínimo e os compromissos de conteúdo local.

O quadro a seguir sintetiza os blocos adquiridos pela Petrobras, em parceria, nas 2ª e 3ª Rodadas de Licitações no regime de Partilha de Produção:

 

Área

Composição do Consórcio

Bônus Petrobras

(R$ milhões)

Excedente em óleo lucro (%)

Entorno de Sapinhoá

Petrobras (45%)

Shell (30%)

Repsol Sinopec (25%)

90

80,00

Peroba

Petrobras (40%)

BP (40%)

CNODC (20%)

800

76,96

Alto de Cabo Frio Central

Petrobras (50%)

BP (50%)

250

75,86

 

A exemplo da 14ª Rodada de Licitações no Regime de Concessão, realizada em setembro, a Petrobras atuou de forma seletiva nos leilões realizados hoje, refletindo sua visão estratégica de recomposição do seu portfólio exploratório, em que busca manter a relação entre reserva e produção e assegurar a sustentabilidade da produção futura de óleo e gás da companhia.

Além disso, a atuação em consórcios com importantes empresas está alinhada com o objetivo estratégico da Petrobras de fortalecer parcerias, compartilhando riscos, combinando competências técnicas e tecnológicas e capturando sinergias para alavancar resultados, enquanto reflete a relevância destas áreas no Brasil para as empresas de petróleo de classe mundial.

No Entorno de Sapinhoá, a companhia foi exitosa em manter a mesma composição do consórcio de Sapinhoá, concessionário da área unitizável adjacente, em que a Petrobras já atua em parceria com a Shell e a Repsol Sinopec. No bloco de Peroba, compuseram o consórcio conjuntamente com a Petrobras, a CNODC, subsidiária da CNPC, importante parceira no Pré-sal da Bacia de Santos, e a BP, que também atua em parceria com a companhia na Margem Equatorial e na Bacia de Campos.  No Alto do Cabo Frio Central, a Petrobras foi vencedora em parceria com a BP.

O bloco Entorno de Sapinhoá está localizado na porção central da Bacia de Santos. Em agosto de 2017, o campo de Sapinhoá foi o segundo maior produtor de petróleo e gás natural do Brasil, com 325 mil barris de óleo equivalente produzidos por dia.

O valor total do bônus de assinatura a ser pago pela Petrobras, de R$ 1,14 bilhão, representa 0,5% dos investimentos previstos no Plano de Negócios e Gestão 2017-2021 e será remanejado dentro do orçamento aprovado.

Após o leilão realizado hoje, haverá a etapa de qualificação dos licitantes vencedores e posterior assinatura dos contratos.